24 janeiro 2007

CM_Jan_foto5 TARANTULA



Banda: TARANTULA
Local: IN LIVE CAFFE - Moita
Data: 13 JAN 2007
Camara: OLYMPUS E330
Objectiva: Zuyko 14-54 f2.8
Filme:---
Asa: 320
Abertura: f4
Velocidade: 1/30
Observações: Foto original a p&b com ligeiro tratamento no photoshop. Agradeço ao APN o braço da guitarra a cores... thanx bro!
*Este foi o mês que fotografei mais em toda a minha vida... e ainda me faltam 3 concertos - DR. SALAZAR, MY ENCHATEMENT e DRILL

13 Comments:

Blogger mythrandir said...

Mestre... nem sempre gosto deste tipo de trabalhos, mas este até tem a sua piada.
Tem algumas coisas que não me agradam, nomeadamente aquele tom vermelho na guitarra, e a falta de contraste do P/B. Isto de P/B digital sai sempre um tom pardo de cinzentos, e precisa de algum trabalho de pós-processamento para se ultrapassar isto.
Sempre às ordens Mestre :)
Abraço,
APN

janeiro 24, 2007 7:37 da manhã  
Blogger Black Orchid said...

Faço minhas as palavras acima (finalmente encontro alguém que concorda comigo com o "tom pardo de cinzentos" do P/B digital...)
O momento está bem apanhado... até tenho curiosidade de ver a foto original!

Kisses

Black Orchid

janeiro 25, 2007 2:11 da manhã  
Blogger © CAMERAMAN METALICO said...

A foto original é igual só que é toda a p&b... tem graça que eu já imprimi a p&b e não achei diferença... Se calhar não sou tão exigente quanto vocês...
CM

janeiro 25, 2007 5:45 da manhã  
Blogger WildFlower said...

Eu tb partilho das opiniões anteriores mestre. Apesar de não trabalhar com digital, já tive oportunidade de ver P&B de digital e acho sempre que ficam muito longe do que aquilo que esperava.
Quanto à imagem como foi trabalhada depois, acaba por ficar para segundo plano essa historia do p&b, acabando por se desviar a atenção para o enquadramento e depois para o trabalho digital da imagem.
E tenho a mesma coriosidade da black orchid ;)
Kisses

Patricia

janeiro 25, 2007 7:34 da manhã  
Blogger Pixelate said...

já fiz algumas experiências de tratamento de imagem, seleccionando cores a partir de uma foto em escala de cinza. As cores mais fortes são as que costumam resultar melhor. Mas é um trabalho de paciência, muitas vezes. Se a imagem tem um contraste acentuado, é mais fácil trabalhar e seleccionar o objecto a "colorir". Talvez por isso apareçam algumas manchas a preto e branco no braço da guitarra. Usaste apenas a ferramente magic wand? Ou outras ferramentas de selecção?

janeiro 25, 2007 8:12 da manhã  
Blogger © CAMERAMAN METALICO said...

O tratamento é tão simples que até dá vontade de rir...
Eu explico, no problem...
Tinha 2 fotos parecidas... a base a p&b e outra a cores (que até nem tinha o braço completo)...
Selecionei a guitarra colorida e com o warp moldeia-a à guitarra base...
É uma maneira bem tosca... mas em tamanhos pequenos funciona... num A3 se calh já não dava...
CM

janeiro 25, 2007 10:17 da manhã  
Blogger Lurdes said...

Eu, pessoalmente, não gosto deste tipo de fotos a preto e branco e com selecções a cores lol. Acaba por ter a sua piada, eu sei, mas não me aguça o olhar :p

janeiro 26, 2007 5:10 da manhã  
Blogger © CAMERAMAN METALICO said...

A fotografia não agrada a todos da mesma maneira... o que para uns pode parecer interessante, para outros é uma seca.... (aliás como tudo na vida)...
Conheci um gajo que tinha um gosto mórbido por fotos de pessoas mortas, chegou a pagar para fotografar na morgue...
Fico-me pelos meus experiments no photoshop...
peace & love - CM

janeiro 26, 2007 5:32 da manhã  
Blogger WildFlower said...

E CM...
Ora aí está, nunca se agrada a gregos e troianos. E ha sempre por aí uns tipos meio esquezitos. Essa das fotos na morge, faz lembrar o peter witkins (não sei se está correcto o nome, mas para ver o trabalho deste senhor e realmente preciso um estomago alto lá...;)
Enfim...
Mas é a ver fotos e autores e estilos bem diferentes que educamos o nosso olhar e isso parecendo que não ajuda imenso!
Kisses a todos!

Patricia

janeiro 26, 2007 6:47 da manhã  
Blogger Pixelate said...

Joel-Peter Witkin... acho que era dele que o Cameraman estava a falar. Um fotógrafo com sentido artístico único, mas demasiado desviado de convenções. Não sei se gosto ou abomino o trabalho dele. Apesar de toda a sua originalidade, não existe ética. No entanto, Witkin dá sempre azo a discussão (ainda). Será saudável? : )

janeiro 29, 2007 9:41 da manhã  
Blogger Lurdes said...

...e até lhe chegaram a pedir, certas famílias, q ele fotografasse os seus mortos para lhes dar uma 'outra vida'. Witkin é quase como era a Diane Arbus, mas a Arbus ia fotografar as 'ditas aberrações da natureza' no seu ambiente e Witkin convida-os para o seu estúdio, além de, é claro, usar seres humanos, partes dele, mortas para autênticas obras-primas :) Fiz um trabalho há pouco sobre ele e fiquei fascinada.

janeiro 29, 2007 2:29 da tarde  
Blogger © CAMERAMAN METALICO said...

é por essas e por outras que eu não curto natureazas mortas... morgues, etc...
Os vivos já me dão tanto trabalho... jesus!
CM

janeiro 29, 2007 3:05 da tarde  
Blogger Pixelate said...

LOL... tudo bem vivo e a cores :D
O Witkin é realmente intrigante / arrepiante.

janeiro 30, 2007 11:04 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home

Locations of visitors to this page PINHEAD - COOL PINS